Link para página

Contactos Úteis

Contactos Úteis

Meteorologia

segunda-feira
20-11-2017
Céu Limpo
Céu Limpo
Máx: 20º | Mín: 5º
» Pesquise por cidade 

Serviços Online

Serviços Online

A nossa Cultura Musical

Cultura Musical

Boletim Informativo Albicastro

Albicastro

Sopas

Sopa de Matação - Receita da região Beira Baixa

Receita para 4 pessoas

Ingredientes:

350g de feijão vermelho
1 folha de louro
1 colher de sopa de vinagre ou de vinho branco
1 cebola
1 dl de azeite
cominhos em pó
300g de pão caseiro
ovos
sal

Preparação:

Demolha-se o feijão e coze-se em 3 litros de água. Depois de cozido, escorre-se deixando alguns grãos na água e reserva-se separadamente o feijão e a água de o cozer.

Faz-se um refogado bem puxado, com a cebola picada e o azeite. Leva-se a água de cozer o feijão ao lume e junta-se-lhe o refogado, o louro, o vinagre e os cominhos. O caldo deve ficar a saber fortemente a cominhos. Deixa-se ferver para apurar.

Entretanto, corta-se o pão em fatias. Colocam-se em camadas numa terrina, sendo cada camada regada com um pouco de caldo em quantidade que molhe apenas o pão. Batem-se os ovos com sal e deitam-se sobre as sopas. Tapa-se a terrina e deixa-se ficar assim durante algum tempo para penetrar no pão. Um pouco antes de servir a sopa, rega-se com mais caldo do feijão a ferver, de modo a cozer os ovos.

Variante:

Molham-se as sopas mais abundantemente com caldo e regam-se os ovos com o refogado da cebola, azeite, louro, vinagre e cominhos, tudo a ferver.

O feijão cozido serve-se temperado com azeite e vinagre ou com refogado temperado com louro e vinagre. Acompanha-se com couve cozida, chouriço cozido e toucinho fresco, também cozido.

Laburdo

Ingredientes:

Para 6 pessoas

1 litro de sangue de porco (líquido)
vinagre
50 g de banha em rama (unto por derreter)
1 cebola média
6 dentes de alho
1 folha de louro
1 colher de chá de colorau
2 colheres de café de cominhos em pó
500 g de pão caseiro, de véspera

Confecção:

Recolhe-se o sangue num recipiente, onde previamente se deitou um pouco de vinagre e de água, e mexe-se até arrefecer.
A quantidade de sangue para esta sopa não é rigorosa, devendo ser a suficiente para que a sopa fique bem escura.
Corta-se a banha em bocadinhos e leva-se a derreter em lume brando numa frigideira.
Quando a banha começar a fundir, junta-se a cebola picada e deixa-se alourar.
Entretanto já se pôs ao lume uma panela com 3 litros de água.
Quando esta água levantar fervura, junta-se o conteúdo da frigideira, os alhos pisados com sal, o louro, o colorau, os cominhos e sal e deixa-se ferver tudo um bocadinho.
Em seguida reduz-se o calor e adiciona-se o sangue passado por um passador de rede e mexe-se energicamente o caldo a fim de impedir que o sangue talhe.
O sangue deverá apenas cozer 1 ou 2 minutos, em fervura suave e mexendo sempre.
Mergulha-se então uma fatia de pão no caldo e prova-se a sopa.
Se estiver muito clara, junta-se mais um pouco de sangue.
Também deve saber bem a cominhos.
Tem-se o pão cortado em fatias finas numa terrina, rega-se com o líquido e abafa-se durante alguns minutos.
Come-se bem quente.

* Esta sopa come-se na zona de Castelo Branco, nos dias da matança.